O que é Gaga e porque fui em busca dessa linguagem

 Em Diário da Ju

Os mais apaixonados por dança devem conhecer a fundo a história de Gaga – que não é a cantora Lady Gaga. Trata-se de uma linguagem de movimentos desenvolvida pelo israelense Ohad Naharin, considerado um dos maiores coreógrafos da atualidade.

Ele desenvolveu essa técnica durante as rotinas de treinamento na escola Batsheva Dance Company, em Tel Aviv, Israel. O objetivo era estimular aqueles bailarinos a se reconectarem com a sua própria maneira de movimentar – e esse efeito não apenas aconteceu como se espalhou pelo mundo da dança.

Gaga se tornou referência, ancorada no poder dinâmico, curativo e mutável do movimento. Definições afirmam que ela “promove consciência corporal com flexibilidade, energia e agilidade, ampliando o senso de imaginação”.

Podemos dizer, sem sombra de dúvida, que Gaga se trata de uma experiência que envolve liberdade e prazer, além de um contato profundo do bailarino consigo mesmo e com os outros. Para quem ainda não viu, sugiro assistir o documentário Gaga – O Amor Pela Dança ou garimpar informações no site Gaga People.

E por que estou falando de tudo isso hoje? Para preparar terreno, pois na última semana fui até São Paulo e aprendi muito com Shamel Pitts, bailarino e pupilo de Naharin. Foram quatro dias de uma transformadora convivência, que está sendo colocada no papel, para que eu nunca esqueça de detalhe algum.

Ficou curioso? Então acompanhe o blog e aguarde. Vou relatar tudo aqui, nos próximos posts, e mostrar como podemos aplicar esse conhecimento na dança que se pratica em Curitiba 🙂

Juliana Ribeiro, bailarina profissional e diretoria do Studio de Dança Juliana Ribeiro

Posts Recentes

Deixe um Comentário

Start typing and press Enter to search